Teatro Morro do Ouro

A peça “O Morro do Ouro”, de Eduardo Campos, é um marco do teatro cearense. Alternando-se entre o drama e a comédia, é uma obra que aborda a realidade da periferia de Fortaleza. Encenada pela primeira vez em 1963, a peça busca expor o cotidiano da comunidade do Morro do Ouro, uma das primeiras favelas de cidade. Durante a década de 60, obteve um grande sucesso de público, sendo, até hoje, uma das peças mais vistas no Ceará, ajudando a estabelecer o nome de Eduardo Campos dentre os mais importantes do teatro cearense.

Este teatro de bolso do Anexo CENA possui capacidade para 90 pessoas e recebe espetáculos para públicos pequenos e curtas temporadas. É um palco importante para incentivo de novos artistas ingressantes na cena local.