O Theatro José de Alencar realiza uma programação especial em comemoração ao Dia da Consciência Negra, datado em 20 de novembro. Entre as atividades, apresentação teatral, palestra, roda de conversa e exibição de filme. 

Foto: Marcello Holanda

A programação inicia no dia 6/11, às 17h, com o programa Arte de Rua Tradição recebendo a Mestra da Cultura: Mãe Zimá, mãe de santo de seu próprio terreiro de Umbanda, a Casa de Ogum Megê. Na ocasião, Mãe Zimá irá contar a sua trajetória na umbanda e falar sobre a medicina tradicional de terreiro. Às 18h30, acontece a exibição do filme “Mãe de Santo, teu nome é Zimá” que mergulha no universo dos ritos da Umbanda através do cotidiano do terreiro da Mãe Zimá, um documentário-ficção sob direção de Lilia Moema Santana. As atividades têm entrada gratuita e classificação indicativa livre. 

Pauta Brasil apresenta: “Luzir é Negro!” (PE)

No dia 8/11, às 19h30, o Teatro de Fronteira, um dos grupos de teatro mais atuantes do Recife, apresenta seu mais recente trabalho: “Luzir é negro!”. A peça é autobiográfica protagonizada pelo performer Marconi Bispo e dirigido por Rodrigo Dourado. No espetáculo, o grupo investiga o racismo e suas manifestações na vida de um homem negro, nordestino, gay, candomblecista e periférico. Os ingressos são limitados e serão disponibilizados 1h antes do início do espetáculo.

No dia 14/11, às 18h, acontece o projeto “NEGRA EM RASTROS: conversAções entre danças e processos”, uma conversa Performance com Tieta Macau. A dançarina, atriz,  performer graduada em teatro licenciatura pela UFMA e integra Coletivo DiBando, convida o público para um encontro para conversar dançar suas experiências e criações. A atividade é gratuita, limitado a 30 lugares (por ordem de chegada), e acontece na Sala de Dança – Anexo Cena.  Classificação indicativa: livre.

O escritor paulista Plínio Camillo fará a palestra intitulada “Notas de Escurecimento”, no dia 23/11, às 15h, no foyer. Na palestra, Plínio, discutirá  de forma dinâmica e participativa os conceitos de Literatura Negra Brasileira e as origens da desta literatura, suas marcações, limitações, função social e literária atual. Plínio Camillo é ator, roteirista diretor e educador social e reside em São Paulo desde 1984. A atividade tem entrada gratuita e classificação indicativa livre. 

Confira a programação completa do TJA: https://theatrojosedealencar.secult.ce.gov.br/ 

Mais informações: 85 – 3101.2583